Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
21/12/21 às 16h17 - Atualizado em 21/12/21 às 16h22

Vacinação fez crescer a oferta de empregos no Distrito Federal

COMPARTILHAR

A Pesquisa de Emprego e Desemprego no Distrito Federal (PED-DF) mostra que a taxa de desemprego no Distrito Federal registrou queda de 17,8% para 16,1%, entre novembro de 2020 e de 2021. Nos últimos 12 meses, foram criados 64 mil postos de trabalho. O número de vagas de emprego foi superior ao acréscimo da população economicamente ativa na capital, resultando na entrada de 42 mil pessoas no mercado de trabalho.

 

“Acreditamos que a vacinação é uma das principais responsáveis pelo crescimento do número de empregados, posto que proporcionou a retomada de boa parte do setor de serviços, principal segmento da economia do DF”, avaliou o presidente da Codeplan, Jean Lima, durante apresentação da pesquisa de novembro/21, nesta terça-feira (21), em transmissão ao vivo pelas redes sociais.

 

Segundo o estudo estatístico, os setores que levaram ao crescimento da oferta de emprego foram os setores de serviços, construção civil, no comércio e reparação.

 

“A ocupação voltou a crescer no mercado de trabalho do Distrito Federal, gerando 12 mil oportunidades de emprego em relação a outubro, o que foi determinante para reduzir a taxa de desemprego para 16,1% da população economicamente ativa regional”, explicou a economista do Dieese, Lúcia Garcia.

 

“Este crescimento verificado no mês vem amparado, praticamente, pelo segmento de serviços e em pequena contribuição da indústria de transformação. Já o comércio e a construção apresentaram retração ocupacional, indicando que velhas expectativas em relação ao emprego nos finais de ano devem ser atualizadas”, completou.

 

“A ocupação voltou a crescer no mercado de trabalho do Distrito Federal, gerando 12 mil oportunidades de emprego em relação a outubro, o que foi determinante para reduzir a taxa de desemprego para 16,1% da população economicamente ativa regional”Lúcia Garcia, economista do Dieese

 

Periferia Metropolitana de Brasília

 

Em relação à área metropolitana, a Taxa de Desemprego Total diminuiu, ao passar de 24,3% para 21,3% da população economicamente ativa (PEA), entre novembro de 2020 e de 2021. No mesmo período, observou-se aumento do nível de ocupação em número maior que o crescimento da PEA, o que resultou em decréscimo do contingente desempregado.

 

Em novembro de 2021, 138 mil pessoas estavam desempregadas na Periferia Metropolitana de Brasília, 8,6% a menos do que em igual mês de 2020. O declínio do contingente de desempregados resultou do aumento no nível de ocupação (8,1% postos de trabalho) em número superior ao crescimento da PEA (3,9% pessoas a mais no mercado de trabalho).

 

Entre novembro de 2020 e 2021, a taxa de participação – proporção de pessoas de 14 anos e mais incorporadas ao mercado de trabalho como ocupadas ou desempregadas – aumentou, ao passar de 67,6% para 69,1%. No mesmo período, a taxa de desemprego total diminuiu, ao passar de 24,3% para 21,3% da PEA. Segundo suas componentes, a taxa de desemprego aberto reduziu, de 19,9% para 16,8%, e a de desemprego oculto ficou relativamente estável, ao passar de 4,4% para 4,5%.