Governo do Distrito Federal
7/04/22 às 16h00 - Atualizado em 7/04/22 às 16h06

Até agora, dez regiões administrativas receberam os alunos do programa, que já recuperaram mais de 500 equipamentos públicos

Primeira superquadra da capital idealizada por Oscar Niemeyer e Lúcio Costa, a 108 Sul vai aos poucos ganhando cores em seus parquinhos infantis, jardinagem, limpeza e pintura nos pontos de lazer e placas. Pelas mãos dos aprendizes do RenovaDF, 238 equipamentos públicos estão sendo recuperados nessa e outras áreas do Plano Piloto, em um trabalho de quase três meses.

 

Os aprendizes trabalham em dois períodos, fazendo serviços de jardinagem e construção civil nas asas Sul e Norte | Fotos: Lúcio Bernardo Jr./Agência Brasília

Com uma lixa e uma lata de tintas ao lado, a jovem Lorrane Saraiva, 19 anos, estava concentrada na recuperação da placa indicativa da quadra, repleta de pichações. Moradora de Planaltina, a estudante não conhecia a velha 108, mas estava empenhada em deixar a placa vistosa na cor cinza e legível novamente.

 

Ela é uma entre os 3,5 mil alunos do quinto ciclo do programa de qualificação e recuperação de espaços públicos do Governo do Distrito Federal (GDF), iniciado neste mês, e integra uma turma de 24 aprendizes, que vai revezando os serviços nas quadras da Asa Sul.

 

“O momento está bem difícil né? Veio a pandemia e deixou muita gente desempregada. Então, foi uma oportunidade maravilhosa para mim e todos que estão aqui” – Jamaria Soares, 28 anos, aprendiz

“Eu me interessei pelo curso de jardinagem e pintura e está sendo bem legal. É uma oportunidade para arrumar um emprego na área”, informa. Segundo Lorrane, o trabalho é visto com bons olhos pelos moradores. “Outro dia, um rapaz agradeceu da janela e disse que estava ficando bem bonito. Tem moradores que oferecem lanche pra gente.”

 

A desempregada Jamaria Soares, 28 anos, por sua vez, cuidava da limpeza e jardinagem da área verde da quadra. A participação no RenovaDF, de acordo com ela, veio em momento mais que oportuno.

 

“O momento está bem difícil né? Veio a pandemia e deixou muita gente desempregada. Então, foi uma oportunidade maravilhosa para mim e todos que estão aqui”, confessa. “O pessoal da quadra passa e fala pra gente que é a quadra mais antiga e que tem de caprichar”, emenda Jamaria. A moça pretende investir no ramo de jardinagem e paisagismo após o curso.

 

Aprendiz no projeto, a estudante Lorrane Saraiva diz que o trabalho é visto com bons olhos pelos moradores: “Outro dia, um rapaz agradeceu da janela e disse que estava ficando bem bonito”

 

Dez cidades já atendidas

 

O Plano Piloto é uma das dez regiões administrativas (veja lista abaixo) por onde o programa passa ou já passou. Atualmente, os aprendizes trabalham em dois períodos, fazendo serviços de jardinagem e construção civil nas asas Sul e Norte. O feedback da comunidade, de fato, é motivador.

 

“É maravilhoso tanto para eles, que têm essa oportunidade, quanto pra gente, que vê a quadra bonita. Os parquinhos estão mais seguros para as crianças”, opina a prefeita da superquadra, Nair Sá. “Em frente ao meu bloco, existia antigamente um espelho d’água, mas que foi desativado. Conversei com as equipes e eles toparam fazer um trabalho de jardinagem lá”, revela a aposentada Madalena Freitas, 58 . “É um trabalho muito bem visto por todos”.

 

“É maravilhoso tanto para eles, que têm essa oportunidade, quanto pra gente, que vê a quadra bonita. Os parquinhos estão mais seguros para as crianças” – Nair Sá, prefeita da SQS 108

 

Equipamentos renovados

 

Segundo a Secretaria de Trabalho, que coordena o RenovaDF, já são mais de 500 equipamentos recuperados até o momento, em várias cidades do Distrito Federal. No Plano Piloto, 75% dos pontos listados para recuperação já estão prontos.

 

“Agora estamos investindo também na renovação de campos sintéticos como os do Varjão, Vargem Bonita e Paranoá. Muitos estavam em situação precária. E vamos também chegar aos centros olímpicos”, conta o coordenador de acompanhamento de projetos da secretaria, Cláudio de Mello.

 

Nos três primeiros ciclos, 3.022 pessoas foram formadas pelo projeto, iniciado no ano passado. No último dia 30 de março, foram mais 1.300 diplomados. Portanto, já são quase 4.500 qualificados pelo RenovaDF. As aulas são ministradas pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai). Os aprendizes recebem ainda bolsa de R$ 1,1 mil, vale-transporte e seguro contra acidentes pessoais.

Governo do Distrito Federal