Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
21/05/20 às 11h22 - Atualizado em 29/05/20 às 15h42

Pesquisa de Emprego e Desemprego

COMPARTILHAR

População Economicamente Ativa permanece praticamente estável no DF

Pesquisa de Emprego e Desemprego revela que, nos últimos 12 meses, o índice de desemprego variou menos de um ponto percentual
A Pesquisa de Emprego e Desemprego (PED) de abril revela que a População Economicamente Ativa permaneceu praticamente estável (PEA) – população de 14 anos e mais ocupada ou em busca de trabalho – em comparação com o mesmo mês do ano passado, segundo levantamento Companhia de Planejamento de Distrito Federal (Codeplan) e do Departamento de Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (DIEESE).
A pesquisa ainda mostra que, em um ano, considerando o período da pandemia de Covid 19, com o primeiro caso registrado no DF em 7 de março, a taxa de desemprego total variou menos de um ponto percentual para cima (0,9%), de 19,8 para 20,7%, o que representa um contingente de 333 mil desempregados, 13 mil a mais que em abril de 2019.
Ocupação
O nível de ocupação no mês passado diminuiu em relação ao mesmo mês do ano anterior (-1,3%), o que representa menos 17 mil pessoas com ocupação no DF.
O resultado é decorrente de reduções no Comércio, menos 6 mil trabalhadores, e no setor de Serviços menos 9 mil. A Construção registrou cenário de relativa estabilidade, com uma redução de 1 mil ocupações.
Rendimento
Entre março de 2019 e março de 2020, aumentaram os rendimentos médios reais de ocupados – com empregos temporários ou irregulares – e de assalariados em 5,8% e 7,6%, respectivamente. No entanto, o ganho dos trabalhadores autônomos caiu 1,1%. Em números reais os valores dos rendimentos foram de R$ 3.676, R$ 4.169 e R$ 1.989, respectivamente.
Regiões Administrativas
A pesquisa mostra que o grupo de baixa renda, composto por Fercal, Itapoã, Paranoá, Recanto das Emas, SCIA/Estrutural e Varjão é o que apresentou o maior crescimento no taxa de desemprego, de 25,8% para 30,1%, entre abril de 2019 e de 2020.
Contrariando a tendência dos demais grupos regionais, as cidades de média-alta renda como Águas Claras, Candangolândia, Cruzeiro, Gama, Guará, Núcleo Bandeirante, Sobradinho, Sobradinho II, Taguatinga e Vicente Pires apresentaram queda de 9,7%.

Segue abaixo link da pesquisa:

 

http://www.trabalho.df.gov.br/wp-conteudo/uploads/2018/02/Boletim-PED-Abril-de-2020.pdf