gototop
FacebookTwitter
Vlibras Aumentar Contraste Cores Originais
Quarta, 15 Março 2017

Empreendedores já podem pedir crédito do Prospera para 2017

Em 2016, foram concedidos R$ 9,9 milhões em empréstimos. Entre as vantagens do programa estão os juros diferenciados

SAMIRA PÁDUA, DA AGÊNCIA BRASÍLIA


 Microempreendedores interessados em obter recursos do Prospera para investir nos negócios já podem ir às Agências do Trabalhador do Plano Piloto (Setor Comercial Sul, Quadra 6, Lotes 10 e 11) e de Taguatinga (Avenida das Palmeiras, Quadra C4, Lote 3).

Essas duas unidades operam o programa de microcrédito do governo de Brasília. O funcionamento é de segunda a sexta-feira, das 8 horas ao meio-dia e das 14 às 18 horas.

No caso da área rural, deve-se procurar um dos postos da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do DF (Emater-DF). O atendimento também é de segunda a sexta-feira, mas das 8 horas ao meio-dia e das 13 às 17 horas.

 

“O programa proporciona geração de renda e trabalho. É uma grande ferramenta para dinamizar os negócios”, destaca João Carlos Martins, subsecretário de microcrédito e empreendedorismo, da Secretaria do Trabalho, Desenvolvimento Social, Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos.

De acordo com ele, as demais agências do trabalhador também podem auxiliar com informações. No entanto, apenas no Plano Piloto e em Taguatinga é possível solicitar microcrédito. Os valores para este ano serão divulgados pela secretaria em breve.

Em 2016, foram R$ 9.912.279,07 em empréstimos, que beneficiaram 823 microempreendedores. Desses, 54% eram mulheres e 46%, homens.

Por atividade, a agricultura representa 42% do total, seguida por comércio (37%), setor de serviços (11%), indústria (6%), pecuária (3%) e artesanato (1%).

Na análise por área, o comércio teve destaque na urbana, com 67% das cartas de crédito. Na rural, a agricultura dominou, com 93%.

O que é o Prospera

O programa Propera é voltado para empreendedores urbanos do setor informal (como autônomos), micro ou pequenas empresas, artesãos, cooperativas de trabalho e produção individual. Na área rural, o crédito ajuda cooperativas e produtores familiares.

Uma das vantagens está nos juros diferenciados. No campo, as taxas são de 2% ao ano para custeio e de 3% para investimento. Na cidade, o índice é de aproximadamente 0,7% ao mês para capital de giro e investimento.

Do pedido do crédito até depois da concessão, os beneficiados recebem orientação. Os recursos do programa podem ser investidos na aquisição de máquinas, equipamentos, móveis e utensílios.

O capital de giro na área urbana é exclusivo para a compra de matérias-primas e mercadorias. Outra modalidade, o custeio rural, é para gastos com insumos e preparação de terra para plantio, por exemplo.

Não há cobrança de taxa de abertura de crédito, de Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) ou outros tributos. Os recursos saem do Fundo de Geração de Emprego e Renda do DF.

O programa é uma iniciativa da Secretaria do Trabalho com o apoio do Banco de Brasília (BRB) e da Emater-DF.

Inscrições para o Prospera DF

Área urbana

Nas Agências do Trabalhador do Plano Piloto (SCS, Quadra 6, Lotes 10 e 11) e de Taguatinga (Avenida das Palmeiras, Quadra C4, Lote 3)

De segunda a sexta-feira

Das 8 horas ao meio-dia e das 14 às 18 horas

Área rural

Nas unidades da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do DF (Emater-DF).

De segunda a sexta-feira

Das 8 horas ao meio-dia e das 13 às 17 horas

EDIÇÃO: VANNILDO MENDES


 

menu atalho ouvidoria
carta de serviços

baaaner

baner ageeencia virtual

Banner-lateral---Qualifica-Brasília

VOCÊ EST? AQUI: Início Notícias Empreendedores já podem pedir crédito do Prospera para 2017