Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
28/08/17 às 18h27 - Atualizado em 29/10/18 às 10h45

Inauguração do Centro Economia Popular e Solidária

COMPARTILHAR

A Inauguração será no dia 31 de agosto 


 

Para incentivar o empreendedorismo, fomentar o mercado e gerar novas vagas de empregos, o Governo de Brasília, por meio da Secretaria Adjunta do Trabalho da #Sedestmidh, lançará o Centro de Economia Popular e Solidária (CEPES), na próxima quinta-feira (31), às 8h, na antiga Galeria do Trabalhador, na Asa Norte, ao lado do Conjunto Nacional.

O governador Rodrigo Rollemberg participará do evento, quando assinará o decreto que regulamentará a lei de economia popular e solidária, uma reivindicação antiga desse segmento econômico da cidade.

O Centro também será uma alternativa para integrar os diversos empreendimentos, potencializar o crescimento da economia solidária como alternativa social e econômica e mapear e incorporar os empreendimentos ao Cadastro Nacional de Empreendimentos Econômicos Solidários (CADSOL).

Para o secretário da #Sedestmidh, Gutemberg Gomes, uma das principais tarefas do Centro será apresentar a economia solidária, o cooperativismo e o associativismo como alternativas de geração de trabalho e renda, prestando atendimento e orientação aos cidadãos interessados.

Avalia o secretário Adjunto do Trabalho, Thiago Jarjour, que o CEPES é um importante espaço para realizar atividades, capacitações, palestras, seminários, entre outros que promovam e divulguem a economia solidária.

O espaço visa também fortalecer o Prospera – fundo de geração de emprego e renda que, este ano, já investiu mais de R$ 5,5 milhões em mais de 490 microempreendedores urbanos e rurais; servir de referência para a Região Integrada de Desenvolvimento do Distrito Federal e Entorno (RIDE); e formar e capacitar tecnicamente os trabalhadores dos empreendimentos, por meios de parcerias com instituições.

Outra função do centro será servir de espaço de incentivo e apoio à comercialização dos produtos feitos pelos empreendimentos econômicos solidários, por meio de feiras, especialmente as do Circuito Ecosol, que já tem até calendário definido: 14 e 15 de setembro; 9 e 10 de outubro; 9 e 10 de novembro; 7 e 8, 14 e 15, 21 e 22 de dezembro.