Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
14/07/20 às 17h35 - Atualizado em 21/07/20 às 10h36

Ações para a Economia Solidária

 

Descrição

 

É um programa que compreende uma série de atividades ligadas ao reconhecimento, capacitação, qualificação produtiva, investimento financeiro, fomento e monitoramento de atividades promissoras e inovadoras voltadas ao Empreendedorismo, à Economia Popular e Solidária, bem como ao Associativismo e ao Cooperativismo.

 

Público Alvo

 

Cidadãos em geral, em especial pessoas em situação de vulnerabilidade social, que tenham interesse em se qualificar para o atual mercado de trabalho, empreender ou ainda ascender social e financeiramente através da aquisição de novos conhecimentos, criação de empreendimentos ou ainda através de Cooperativas e Associações.

 

Requisitos para os programas:

 

  • Disponibilidade para atender às cargas horarias (práticas e teóricas) solicitadas em cada curso e atividade;

Interesse genuíno em empreender, expandir seu empreendimento econômico individual ou ter interesse em participar de atividades de associativismo ou cooperativismo;

 

Documentos necessários para os programas:

 

  • Documento de identificação com foto;
  • Documento de identificação de alguma categoria a que faça parte;
  • Comprovante de residência;
  • Número do Cadastro Único dos programas sociais (Se houver)

 

Custos:

 

  • Todos os cursos e reuniões oferecidos pela SETRAB/SME são gratuitos.

 

Reuniões Comunitárias e Cadastramento de Empreendedores:

 

Nas reuniões comunitárias, o cadastramento de empreendedores e futuros empreendedores são importantes ferramentas desenvolvidas pela SETRAB/SME para:

  • Criação de políticas públicas assertivas e direcionadas a cada realidade regional;
  • Identificar demandas de empresários para novas vagas abertas;
  • Identificar as categorias de trabalhadores existentes que possam atender às oportunidades de emprego existentes nas regiões próximas às suas casas;
  • Conhecer as demandas locais da população local em relação a emprego e mobilidade social;
  • Criação e oferecimento de cursos e treinamentos que atendam às demandas existentes (tanto de empregos, quanto de empreendedores) e contribuam para a redução das taxas de desemprego no DF.

Identificar possíveis empreendedores e capacita-los para iniciar uma vida empreendedora individual ou cooperada.

 

Capacitação / Formação Profissional

 

A Secretaria do Trabalho junto com suas subsecretarias SME e SATE estabeleceram um programa de qualificação e acompanhamento voltado à formação técnico/empresarial do empreendedor, adequando o para as constantes alterações no mercado de trabalho:

 

O programa de qualificação está dividido em dóis módulos:

  • Micro franquias:

Neste módulo, o empreendedor recebera noções básicas de gestão de negócio, que servirão como referência para a gestão de qualquer tipo de negócio, antes mesmo de decidirem por qual ramo de atividade será escolhido. Módulos como gestão de fluxo de caixa, precificação, margem, comunicação, analise de mercado, entre outros serão os temas abordados. Desta forma, através de um modelo de “micro franquias”, o empreendedor irá receber um pacote de informações orientadas para o seu tipo de negócio, visando inserir no mercado de trabalho o produto e ou o serviço de forma mais competitiva, organizada  e estruturada a fim de se alcançar a tão sonhada independência financeira.

 

  • Qualificação Profissional e Empreendedora:

Após a assinatura de uma série de parcerias com renomadas instituições de ensino do país, A Secretaria do Trabalho junto com suas subsecretarias SME e SATE estabeleceram convênios para oferecer mais de 700 cursos de capacitação GRATUITOS orientados para atender as demandas do mercado de trabalho e aos empreendedores a fim de:

 

Aprimorar seus conhecimentos em sua atual área de atuação;

 

Adquirir novos conhecimentos em outras áreas de trabalho;

 

Iniciar ou adquirir um negócio próprio, de forma individual ou cooperada.

 

Canais de Atendimento

 

As inscrições para os cursos e treinamentos estão disponíveis gratuitamente no site da SETRAB

(http://www.trabalho.df.gov.br/qualificacao2/).

 

A Coordenação de Estratégias para a Economia Solidária está sempre avaliando novas formas de realizar os atendimentos e treinamentos, de forma a abranger o maior numero de pessoas quer seja presencialmente em algumas agências de microcrédito, agências do trabalhador e escritórios da Emater nas áreas rurais, nos endereços já informados ou ainda através de nossos canais de atendimento via telefones e emails:

 

Programa de Qualificação de Produtos e Serviços

 

Tão importante quanto a qualificação técnico-empreendedora, a qualificação do produto ou serviço final pode ser determinante para a perenidade do novo negócio. Por isso, o Prospera, através de seus agentes, vai até o local do empreendimento para avaliar dados como o mercado local, o poder aquisitivo da população, a qualidade e até o preço dos produtos a serem vendidos.

 

Programa de Desenvolvimento Assistido

 

Programa voltado ao entendimento da cadeia produtiva dos diversos segmentos, com o objetivo de promover políticas públicas que contribuam para o desenvolvimento de arranjos produtivos, canais de distribuição, formas consolidadas de venda (com espaços determinados, feiras, eventos e até websites), estratégias de comunicação (com ou sem parcerias) e calendário permanente de eventos.

Através de uma agenda continua de encontros, a SME busca promover estes encontros semanais para que cada vez mais setores da Economia Solidária possam ser ouvidos e beneficiados por novas ideias e novas tecnologias, capazes de alavancar os produtos e serviços brasileiros de forma nacional e internacional.

 

Programa de Monitoramento Continuado

 

Formada pela mesma equipe de Agentes do Prospera, a SME acompanha, orienta e corrige imprevistos que ocorrem com qualquer negócio e que pode ser a fonte com objetivo de avaliar e contribuir a perenidade de negócio.

 

Canais de Atendimento

 

Tantos as reuniões comunitárias como o cadastramento de empreendedores podem ser feitos em espaços de comunidades que atendam aos requisitos mínimos de distanciamento social. Porém o atendimento da Coordenação de Estratégias para a Economia Solidária pode ser solicitado em uma das agências de microcrédito, agências do trabalhador e escritórios da Emater nas áreas rurais:

 

ATENDIMENTO PRESENCIAL

 

NAS ÁREAS URBANAS

 

  • Agência do Microcrédito de Taguatinga – End. C 04 Lote 03 Av. das Palmeiras – Taguatinga Centro/DF. Telefones: 3255 3790 / 3255 3791 / 3255 3792.

 

  • Agência do Microcrédito do Plano Piloto – End. Setor Comercial Sul Quadra 06 Lotes. 10/11 Ed. Guanabara Sobreloja – Asa Sul/DF – Telefones: 3255 3787 / 3255 3775 / 3255 3737.

 

Coordenação de Estratégias para a Economia Solidária –

Telefone: 3255-3722 ou e-mail: cemp.setrab@gmail.com

Atendimento presencial: End. Setor Comercial Sul Quadra 06 Lotes. 10/11, 4º. Andar, Ed. Guanabara – Asa Sul/DF.

Horário/Dias de funcionamento: 9h às 12h e de 14h às 18h de segunda a sexta-feira

 

Obs.: Nas demais Agências do Trabalhador o atendente preencherá uma ficha/ cadastro, com os dados necessários para a pré-inscrição do interessado. A ficha será repassada à área de Economia Solidária, que entrará em contato com a pessoa solicitante para o aconselhamento necessário.

 

 

Base Legal:

 

Lei Complementar nº 704, de 18 de janeiro de 2005;

Lei Complementar nº 709, de 04 de agosto de 2005;

Lei Complementar nº 868, de 11 de junho de 2013;

Decreto nº 25.745, de 11 de abril de 2005;

Decreto nº 26.109, de 12 de agosto de 2005;

Decreto nº 32.309, de 05 de outubro de 2010;

Decreto nº 32.813, de 24 de março de 2011;

Decreto nº 33.182, de 05 de setembro de 2011;

Decreto nº 34.720, de 07 de outubro de 2013.

Portaria nº 155, de 21 de julho de 2017 – Criação do Centro Público de Economia Popular e Solidária do Distrito Federal – CEPES